quarta-feira, 24 de julho de 2013

A arte de não adoecer


Por Dr. Draúzio Varella

Se não quiser adoecer – “Fale de seus sentimentos”.
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna… Com o tempo arepressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar,confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia..


Se não quiser adoecer – “Tome decisão”
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.


Se não quiser adoecer – “Busque soluções”
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer – “Não viva de aparências”
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso… uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer – “Aceite-se”
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos,destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.


Se não quiser adoecer – “Confie”
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.


Se não quiser adoecer – “Não viva sempre triste”
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. “O bom humor nos salva das mãos do doutor”. Alegria é saúde e terapia. 


Fonte: http://edrenekivitz.com/blog/

Nota: Para o discípulo de Cristo é mais fácil praticar estas orientações, pois a Bíblia e em especial os ensinamentos de Jesus, já nos conduzem por este caminho. Há inúmeras promessas que transmitem confiança na Bíblia, em especial nos Salmos. João escreveu: "Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e a vossa alegria seja completa." João 15:11
O espírito do cristão não deve ser melancólico, acabrunhado, tristonho. A esperança de nos encontrar com Cristo em sua segunda vinda já nos inspira a vida. Saber que não somos um mero punhado de moléculas transitando neste mundo, mas objeto do amor de Deus, contribui para nossa melhor auto-estima, paz e segurança da alma.
 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Evangélica posa nua em revista masculina

Já está decidido quem será a estrela da [revista masculina] Playboy em setembro, mês seguinte ao esperado ensaio de Nanda Costa na edição de aniversário. Será Aline Franzoi, a primeira brasileira a trabalhar como ring girl no UFC. A morena, de apenas 20 anos, estreou no posto em janeiro deste ano, quanto também apareceu num ensaio sensual para a revista Vip. Evangélica, ela chegou a dizer que nunca posaria nua, mas mudou de ideia. Nas redes sociais, ela costuma postar mensagens de cunho religioso e as fotos que faz como modelo. Antes de estrear nos ringues, Aline participou de concursos de miss e fez uma ponta na novela “Guerra dos Sexos”.
(Extra) (via www.criacionismo.com.br)

Nota. Não sou contra a nudez, seja para uso artístico ou como forma de relaxamento no ambiente doméstico ou onde esta não tome conotação erótica. O simples ato de estar nu não caracteriza nenhum pecado, mas a exposição em revista masculina ocasiona uma incitação de cunho sensual, uma exploração ao corpo como objeto comercial. Por se tratar de uma evangélica nominal não me causa admiração, pois o termo "evangélico" em nossa sociedade está cada vez mais desgastado, em virtude de uma experiência espiritual superficial.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Regra de Conduta Moral

Serve de apoio para a boa conduta moral, como determina a ética cristã, a ideia de que tudo o que existe neste mundo é propriedade do Senhor Deus.
Somos parte da criação divina e como tal podemos admirar as demais criaturas, mas não necessariamente temos o direito de explorar ou tornar  alvo de nossa cobiça. Tudo é de Deus. Diz a Bíblia:
"Do Senhor é a Terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam. Porque ele a fundou sobre os mares e a firmou sobre os rios" (Salmo 24:1-2).
Tudo é do Senhor, inclusive os seres humanos.. Então eu não tenho o direito de  dispor dos outros para minha satisfação exclusiva. Eu até posso, mas não devo. Se tenho a consciência de que sou um mordomo neste mundo, ou seja, que Deus me confiou dons e talentos e espera que eu use par o bem, então eu devo ser fiel a esta responsabilidade.
Vemos hoje a falta de consciência das pessoas  promovendo a exploração ao próximo. A opressão não é só financeira,  mas moral, psicológica, sexual. O abuso não tem limites, envolvendo adolescentes e crianças. Vivemos num mundo que prolifera a pedofilia e outros desvios de comportamento. Quando as pessoas deixarem de ver os demais como objeto de satisfação própria e tiverem a consciência de que por serem propriedades de Deus devem ser respeitadas, o mundo muda.

A nossa consciência moral depende deste conhecimento, de saber que tudo é parte da magnífica criação de Deus. Com isto em mente um homem não olharia com concupiscência para  a moça que transita na rua, não degradaria o ambiente poluindo e degradando sem critérios. Uma nova consciência é o resultado para quem passou pela experiência da morte e ressurreição com Cristo. E este princípio é determinante para minha conduta, ou seja, reconhecer que sou responsável ao lidar ou me relacionar com tudo aquilo que pertence a criação divina.     

Aguinaldo C. da Silva

terça-feira, 2 de julho de 2013

Bóson de Higgs: o Universo não é natural?

Descobrimos o bóson de Higgs no ano passado, mas ele não é exatamente o que esperávamos. De acordo com alguns físicos, isso significa que o Universo em si não é o que nós pensávamos também. Nima Arkani-Hamed, teórico do Instituto de Estudos Avançados de Princeton (EUA), explica um pouco dos resultados experimentais recentes aparentemente contraditórios do Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês), o maior acelerador de partícula do mundo. Segundo ele, a descoberta espetacular do bóson de Higgs em julho de 2012 confirmou uma teoria de quase 50 anos de idade de como as partículas elementares adquirem sua massa – e, por consequência, como elas podem formar grandes estruturas como galáxias e seres humanos. “O fato de que o bóson foi visto mais ou menos onde esperávamos encontrá-lo é um triunfo para a física experimental e um triunfo para a física teórica – é uma indicação de que a física funciona”, disse Arkani-Hamed.

No entanto, para que o bóson de Higgs fizesse sentido com a massa (ou energia equivalente), que foi determinado a ter, o LHC precisava ter encontrado várias outras partículas também. Nenhuma delas apareceu. Com a descoberta de uma única partícula, as experiências do LHC se aprofundam em um problema que a física vem antecipando por décadas.

Equações modernas parecem captar a realidade com uma precisão de tirar o fôlego, prevendo corretamente os valores de muitas constantes da natureza e a existência de partículas como o bóson de Higgs. No entanto, algumas constantes – incluindo a massa do bóson de Higgs – são exponencialmente diferentes do que essas leis confiáveis matemáticas e físicas nos indicam que devem ser, de forma que excluiria qualquer possibilidade de vida, a menos que o Universo seja formado por inexplicáveis afinações (que fazem tudo se encaixar no seu lugar perfeitamente) e cancelamentos.

Isso põe em “perigo” a noção de “naturalidade” de Albert Einstein, de que as leis da natureza são sublimemente lindas, inevitáveis e autossuficientes. Sem ela, os físicos enfrentam a perspectiva dura de que essas leis são apenas um resultado arbitrário e confuso de flutuações aleatórias no tecido do espaço-tempo.

O LHC vai continuar a esmagar prótons em 2015, durante novas pesquisas que ainda tentam procurar respostas. No entanto, não somente Arkani-Hamed, mas muitos outros grandes físicos já estão começando a encarar a possibilidade de que o Universo possa ser antinatural – apesar da divergência sobre o que seria necessário para provar tal coisa.

“Dez ou vinte anos atrás, eu era um crente firme da naturalidade”, disse Nathan Seiberg, físico teórico do Instituto, onde Einstein ensinou de 1933 até sua morte, em 1955. “Agora eu não tenho tanta certeza. Minha esperança é que ainda exista algo que não pensamos, algum outro mecanismo que poderia explicar todas essas coisas. Mas eu não vejo o que poderia ser”, conforma-se.

Fonte: (Hypescience) via www.criacionismo.com.br

Nota. Do macro ao microcosmo vemos a participação de um Ser superior como projetista e artífice deste Universo. Isto é um fato inegável, não importa em que área analisemos, seja na biologia, na química ou física, chega uma hora em que os processos e fenômenos naturais se tornam insuficientes para justificar a origem das coisas. Deus é o grande criador deste Universo!